Entidades de Luz e de Amor ou Baixa Astral

Posted by on May 2, 2018 in Blog, Celebrities, numerologia Notícias, Quirologia, Resources | 0 comments

Spiritual-Guides

Aquilo que aqui partilho é baseado na minha experiência e opinião pessoal. Não necessita de estar de acordo e sobretudo nada do que aqui escrevo tem por objetivo ou intenção de julgar alguém ou alguma coisa!

• Recebo várias vezes por vias privadas esta pergunta:
“António, qual é a sua opinião no que diz respeito a médiuns ou a pessoas que dizem canalizar ‘espíritos’ para comunicar com os seus ‘clientes’? Acha que é verdade? Acha que é bom? Aconselha?”

O meu estudo na área do comportamento humano e evolução Espiritual é contínuo. Ou seja, não há um só dia que eu não pesquise qualquer ‘coisa’. Sim, podem dizer que sou um fanático, e provavelmente têm razão! No entanto, para mim é um modo de vida. Deitar-me com o sentimento que não aprendi ou compreendi algo hoje deixa-me ‘destabilizado’.

Ok, digamos que você foi ver um Ser que canalize ‘whatever’. A minha pergunta é:

1. Qual foi a razão que o levou a procurar tal serviço?
2. Como foi recebido?
3. Que energia sentiu no facilitador?
4. Como se sentiu durante a sessão?
5. Nos 7 dias que seguiram, o que sentiu? Como decorreu o seu quotidiano?
6. Em termos de nervosismo interior, como se sentiu?
7. Em termos de relações com os outros, como se desenrolaram?
8. A nível físico, como se sentiu?
9. Em termos de ‘sorte’, a vida sorriu-lhe?
10. O seu coração, que comunicação recebeu dele?

Os ditos médiuns, dependentemente de como estão energeticamente, podem canalizar Entidades de Luz ou a Baixa Astral. Ps. Aviso que as Entidades de Luz e de Amor só operam nesta frequência, se você não está nela, você não está com ‘Eles’!

Escusado dizer, a maioria canaliza a Baixa Astral – o ‘mundo’ dos mortos. A ‘dimensão’ dos confusos que recusam, por ignorância, atravessar o túnel e voltar a ‘casa’. Muitos dos facilitadores nem se apercebem disso. A Baixa Astral detém peritos na matéria, ou seja, são capazes de se fazer passar por espíritos guias e/ou familiares que faleceram.

• Como fazer para saber?

Na realidade é muito simples, muito mesmo! Para já a coerência naquilo que dizem rapidamente se torna defeituosa. As Entidades de Amor e Luz, ou seja, os nossos Guias e Anjos (equipa que minuciosamente escolhemos e aceitámos) operam UNICAMENTE e TOTALMENTE na nessa energia, Amor e Luz. Mas não só, estão TOTALMENTE fora da frequência criadora de Karma – ações e consequências – ou seja, não podem interferir no nosso Livre Arbítrio e dar respostas/soluções fáceis e/ou julgamentos/opiniões para com o Ser que aceitaram guiar e proteger.

Se o facilitador canaliza uma Entidade destas, garanto-lhe que você se apercebe logo ao sentir a pessoa. As palavras que da boca saem transformam-se em ‘pistas’, ‘sugestões’, ‘conselhos’… para o fazer refletir. Tal como um bom professor que guia o seu aluno às boas respostas.

Se o seu caso é um de desespero, sentirá através do facilitador uma ‘brisa’ de amor e de conforto. As palavras são sempre baseadas na elevação e nunca o contrário.

Ao sair do local de encontro irá sentir-se leve, aliviado, como se viesse ao colo de ‘algo’ maravilhoso. Em casa e no trabalho a sua energia – que traz muito da ‘Deles’ – faz-se sentir. Acredite, vive uma harmonia energética maravilhosa.

Quando se trata de Baixa Astral, escusado dizer, nada disto é! Pelo contrário, a sua vida fica AINDA MAIS TORTA DO QUE ESTAVA E A CONFUSÃO REINARÁ COM MAIS VIGOR.

• Façam atenção onde vão e porquê!
• Se você é um que procura soluções fáceis!
• Se quer mudanças sem querer mudar!
• Que quer tudo resolvido sem lidar com os problemas!
• Se quer fugir às responsabilidades!

Lamento dizer-lhe que está a empenhar o seu Destino e a comprometer a sua Evolução. Relembro, a Evolução não é uma escolha, mas sim um requisito!

Se se comprometeu a resolver 10 situações, não se vá embora para ‘casa’ agora com 15 a resolver!

Todo o trabalho que você aceitar fazer por você próprio, pouco que seja é sempre honrado pelo Divino – SEMPRE!

Conclusão, façamos o que façamos, o que interessa – e denominador – é sempre o RESULTADO.

QUAL É O RESULTADO? QUAL É O RESULTADO? QUAL É O RESULTADO? QUAL É O RESULTADO?

Antonio L. Santos

Ps. Pode partilhar se quiser 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *